Campanha Salarial

SETOR AÉREO PODE PARAR NO CARNAVAL
Por: Valter Aguiar, 28/01/2016 em: Campanha Salarial

Os trabalhadores Aeroviários representados pela FNTTA (Federação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aéreos) e as Empresas Aéreas, estiveram reunidos em São Paulo na sede da ABEAR (Associação Brasileira de Empresas Aéreas) para que fosse apresentada uma proposta formal de reajuste as trabalhadores aeroviários.

No dia ultimo dia 27/01 as empresas apresentaram como proposta:

Para pisos e salários de até R$ 1500,00 - 5,5% em fevereiro e 5,5 % em Junho;

Para salários de R$ 1500,00 a R$ 10.000,00 - 3% em fevereiro, 2% em Junho e 6% em Novembro;

Os reajustes salariais não retroagem à dada base da categoria que é 1 de dezembro;

Os benefícios como VA, VR, SEGURO e DIÁRIA 11% retroativo a dezembro;

Na avaliação das empresas apenas 45% dos trabalhadores receberiam o reajuste em duas vezes. Já a bancada trabalhista achou uma vergonha os patrões apresentarem uma proposta como essa, nas palavras do presidente da FNTTA Reginaldo Sousa “isso é uma vergonha pois se fizermos os cálculos não chega a uma reposição inflacionária de no 7%”.

Serão feitas assembleias com os trabalhadores em todo o país nos próximos dias, e, caso a proposta seja reprovada os trabalhadores poderão entrar em greve a qualquer momento. Em Minas Gerais a assembleia está em caráter permanente e itinerante desde o início da campanha, segundo Paulo de Tarso presidente do Sindicato dos Aeroviários de Minas (SAM), sendo reprova essa proposta pelos trabalhadores “só teremos um caminho pela frente Vitória na Greve “.